A Elecnor e a APG fecharam uma aliança estratégica para o desenvolvimento de projetos de transmissão de energia na América Latina
11 de setembro de 2014

11 de setembro de 2014.- A Elecnor, por meio de sua empresa filial concessionária Celeo, e a APG Asset Management, empresa holandesa gestora de fundos de pensões, fecharam hoje uma aliança estratégica para o desenvolvimento e investimento conjunto em projetos de transmissão de energia na América Latina. Esta operação foi assinada no passado dia 10 de julho e ficou pendente de aprovação regulatória, que foi obtida.

O acordo implica a entrada da APG em 49% do capital da Celeo Redes, sociedade 100% propriedade da Celeo Concesiones e Inversiones que agrupa os investimentos do Grupo Elecnor em projetos de transmissão de energia. A APG pagará por esta participação aproximadamente 237 milhões de euros. Como parte desta aliança, a Elecnor e a APG comprometeram-se também com mais de 350 milhões de euros para investir em um plano de crescimento em ativos de transmissão de energia na América Latina durante os próximos 5 anos.

Atualmente, a Celeo Redes está presente em 16 empresas concessionárias no Brasil e no Chile que somam 3.013 quilómetros de linhas em funcionamento e 1.283 em construção.

Segundo José Ángel Lostao, Diretor-Geral da Celeo Concesiones e Inversiones, "estamos muito satisfeitos com a assinatura desta aliança com um investidor financeiro internacional líder como a APG. Com este acordo, a Celeo Redes ficará fortalecida para desenvolver futuros projetos no mercado de transmissão de energia na América Latina. Além disso, esta operação é um reconhecimento do posicionamento da Elecnor no mercado de transmissão de energia da América Latina".

Para Patrick Kanters, Diretor-Geral da Área de Real Estate e Infraestruturas da APG, "estamos muito contentes por nos associarmos à Elecnor, porque tem uma forte implantação no setor de transmissão de energia da América Latina. Este é um investimento em ativos tangíveis que produzem fluxos de caixa estáveis a longo prazo. Investimentos em um setor regulado como este estão totalmente alinhados com nossa estratégia de investimento em infraestruturas. Esta transação destaca nosso interesse em entrar em alianças estratégicas realizando investimentos diretos globais".

A Elecnor foi assessorada pela Voltiq B.V., no âmbito financeiro, e por Cuatrecasas, Gonçalves Pereira, no âmbito jurídico. O Santander, na área financeira, e a Uría Menéndez S.L.P, na área jurídica, foram os correspondentes da APG.