Elecnor concorda em emitir sua primeira linha de "garantias verdes" no valor de 70 milhões de euros
Elecnor concorda em emitir sua primeira linha de "garantias verdes" no valor de 70 milhões de euros
Société Générale atuará como banco emissor da operação
Madrid, 10 de junho de 2020

O grupo espanhol de infraestruturas, energia, serviços e telecomunicações, Elecnor, assinou com o Société Générale sua primeira linha de "garantias verdes", avaliada em 70 milhões de euros. A entidade francesa atuará como banco emissor da operação. Esse financiamento será destinado ao desenvolvimento de projetos ecológicos selecionados que tragam benefícios para o meio ambiente e sejam socialmente responsáveis.

 

Com essa operação, a Elecnor reforça seu compromisso com os mais altos padrões de responsabilidade em termos de sustentabilidade. A atividade do Grupo está concentrada em impulsionar de maneira ativa a proteção do ambiente por meio das energias renováveis e da redução da emissão de carbono. Essa linha de financiamento contribuirá com o objetivo da empresa de impulsionar o ODS 13 "Ação contra a mudança global do clima" do Pacto Mundial das Nações Unidas, fomentando o desenvolvimento de projetos sustentáveis e respeitáveis em relação ao ambiente em que estão localizados.

 

"A Elecnor está ciente da importância de suas ações sobre as pessoas e ao ambiente em que atua". Por esse motivo, nosso objetivo é a criação de valor, e a redução dos riscos e danos para a sociedade e o meio ambiente, ao longo de nossa cadeia de valor, por meio de um comportamento ético e transparente", explica Luis Alcibar, CFO do Grupo.

 

"Estamos orgulhosos de apoiar a Elecnor com este financiamento verde em seu compromisso de impactar positivamente o meio ambiente e a sociedade. Como prestador de serviços financeiros e de assessoria, o Société Générale está comprometido com desempenhar um papel chave no sucesso de uma transição ecológica responsável, em particular, apoiando seus clientes de maneira ativa no desenvolvimento de seus projetos de desenvolvimento sustentável", explica Laetitia Rodríguez, Banker do Société Générale.