32-sistema-de-transmision-cantareira-brasil

Elecnor constrói uma linha de transmissão de 200 km no Brasil no valor de 18,5 milhões de euros

Elecnor constrói uma linha de transmissão de 200 km no Brasil no valor de 18,5 milhões de euros

O projeto Solaris é fundamental para garantir a conexão das usinas fotovoltaicas de Minas Gerais ao Sistema Interligado Nacional de energia

Madrid, 28 de setembro de 2021
A Elecnor, através da sua subsidiária Elecnor do Brasil, está construindo uma linha de transmissão elétrica de mais de 200 km no Brasil, no valor de 18,5 milhões de euros. O projeto, denominado Solaris, é promovido pela Sterlite Power Transmission Limited, empresa indiana líder no setor de transmissão de energia elétrica e com atuação global no setor de infraestruturas.

Este é um projeto fundamental para garantir a conexão das usinas fotovoltaicas localizadas no norte de Minas Gerais ao Sistema Interligado Nacional de energia. Desta forma, o projeto fortalecerá a rede de transmissão com 1,6 GW de capacidade e ajudará a melhorar o desenvolvimento econômico desta região do país.

O primeiro trecho a ser construído pela Elecnor será executado entre os municípios de Janaúba e Jaíba, com 93 km de extensão, e a linha de transmissão em circuito duplo terá uma potência de 230 kV. O segundo trecho ligará Pirapora a Três Marias através de 112 km de uma linha de transmissão de 345 kV em circuito simples.

Para a construção desta infraestrutura, a Elecnor fez parceria com a Sterlite Power, empresa indiana líder no setor de transmissão de energia elétrica. A estimativa é que o desenvolvimento do projeto gere cerca de 640 empregos e comece a operar em 2022.


Elecnor no Brasil

Com a adjudicação do projeto Solaris, a Elecnor reforça sua presença no Brasil e se consolida como líder de mercado no setor de construção e energização. No total, o Grupo desenvolveu mais de 11.000 km de linhas de transmissão, 870 km de gasodutos e mais de 100 subestações elétricas. Além disso, a empresa possui um sólido portfólio de projetos renováveis, principalmente eólicos e fotovoltaicos, com mais de 1 GW de potência construída e outros 800 MW em execução.