Elecnor Deimos participa do lançamento da primeira aliança global de operadores de satélites de observação da Terra
12 de setembro de 2014

12 de setembro de 2014.-  A Elecnor Deimos, área tecnológica do Grupo Elecnor, anunciou hoje o lançamento da PanGeo, primeira aliança global de operadores de satélites de observação da Terra. Junto à Elecnor Deimos, participam outros três operadores internacionais de satélites: Dauria Aerospace (EUA/Rússia), Emirates Institution for Advanced Science & Technology  (Emirados Árabes Unidos) e Beijing Space Eye Innovation Technology (China).

Atualmente, a frota da PanGeo é composta por 9 satélites que encontram-se em órbita: Perseus-M1, Perseus-M2, Dauria-DX-1, DubaiSat-1, DubaiSat-2, Deimos-1, Deimos-2, TH-1-01 e TH-1-02. Nos próximos anos, esta frota será ampliada para mais de 30 satélites com o lançamento do KhalifaSat, das constelações de Perseo e Auriga-S e a expansão da constelação TH-1. Além desses satélites, a aliança está aberta a futuros novos membros que possam unir-se ao projeto futuramente.

A frota da PanGeo proporcionará imagens multiespectrais em uma ampla gama de resoluções (de 20 m a 75 cm por pixel), com capacidade para captar imagens diárias de toda a Terra. Além disso, facilitará dados AIS para identificação de embarcações e o controle do tráfego marítimo. Todos os membros da aliança PanGeo têm acesso ao conjunto da frota de satélites e à carteira completa de produtos. 

O planejamento de missões multissatélite da PanGeo permitirá avaliar as oportunidades de captura e tratamento de imagens a todos os satélites da aliança e solicitar diretamente a imagem ao operador de satélites. A aliança da PanGeo coordenará também o acesso aos arquivos de todos os membros, de forma que cada um deles poderá ver as imagens que estão disponíveis em todo o arquivo da Aliança e solicitá-las diretamente.

A frota de satélites da PanGeo proporcionará um potencial inigualável para revisar objetivos com frequência. Os clientes poderão também beneficiar-se de uma rede mundial de distribuidores, de um ponto de acesso unificado para as novas tarefas e de um arquivo de imagens proporcionado por uma frota completa de satélites, além de ter acesso a uma extensa gama de produtos e dados destinados ao usuário final.