A Elecnor será responsável por um dos projetos estratégicos da rede ferroviária na Lituânia
A Elecnor será responsável por um dos projetos estratégicos da rede ferroviária na Lituânia
• La compañía, en un consorcio al 50% con Abengoa, logra un contrato valorado en más de 350 millones de euros
MADRID, 20 de dezembro de 2019

O grupo espanhol de infraestruturas, energia e telecomunicações Elecnor obteve a concessão do projeto da Eletrificação Ferroviária Vilnius-Klaipeda, um dos projetos estratégicos das Estradas de Ferro Nacionais da Lituânia (LG) para os próximos anos, avaliado em mais de 350 milhões de euros. A Elecnor recebeu o contrato em um consórcio de 50% com a Abengoa. A engenharia e a construção do projeto terá uma duração prevista de quatro anos.

O consórcio adjudicatário será responsável, especificamente, pela eletrificação de mais de 730 km de linhas ferroviárias no trecho da rodovia de Vilnius (34 km) e de Kaisiadorys até Klaipeda (320 km), atravessando o país de leste a oeste.

Além disso, estão incluídas a construção de oito novas subestações de tração, a adaptação de duas já existentes, a conexão de todas elas à rede elétrica nacional por meio de linhas de 110 kV, além do ajuste e ampliação da rede de sinalização, comunicação e controle ao longo de todo o trajeto.

Com esse projeto, a eletrificação do Corredor IX-B será concluída, o que permitirá a circulação de trens elétricos a partir da fronteira com a Bielorrússia até o porto de Klaipeda. Este é um dos principais eixos de circulação de mercadorias dos países bálticos e um objetivo estratégico para o desenvolvimento do setor ferroviário na Lituânia. A LG estima que, por meio dessa linha, circularão mais de três quartos de toda a carga e dois terços dos passageiros do país ao fim do projeto.

De acordo com o Ministério dos Transportes da Lituânia, os benefícios socioeconômicos com a redução da contaminação aumentarão em 700 milhões de euros. Além disso, os menores custos energéticos e de manutenção do material circulante, em comparação com as locomotivas a diesel, serão responsáveis por aproximadamente 505 milhões de euros em lucros para o setor de transportes.

O projeto conta com o financiamento dos fundos de coesão da União Europeia, e também com fundos próprios aprovados pelo Ministério dos Transportes da Lituânia.