Fernando Azaola deixará a Presidência Executiva da Elecnor. A renúncia será efetiva no próximo dia 1 de janeiro e está inserida na tradicional política de sucessão ordenada da Empresa
A renúncia será efetiva no próximo dia 1 de janeiro e está inserida na tradicional política de sucessão ordenada da Empresa
22 de setembro de 2016

Madri, 22 de setembro de 2016.- O Conselho de Administração da Elecnor, S.A., na reunião realizada no dia 21 de setembro de 2016 e no âmbito da política de sucessão ordenada, deliberou, por unanimidade e com efeitos a 1 de janeiro de 2017, a nomeação como Presidente no Executivo do Conselho de Administração e de sua Comissão Executiva do atual Vicepresidente, Jaime Real de Asúa Arteche, em substituição de Fernando Azaola, que apresentou a renúncia voluntária como Presidente Executivo a partir dessa data e que continuará fazendo parte como vogal do Conselho de Administração da Empresa e da Comissão Executiva.

Além disso, Fernando Azaola Arteche continuará como Presidente da Fundação Elecnor.

Igualmente, e com efeitos a 1 de janeiro de 2017, foi deliberado, por unanimidade, a nomeação como Vicepresidentes dos vogais do Conselho Fernando León Domecq e Juan Prado Rey-Baltar.
Por outro lado, o atual Conselheiro Delegado, Rafael Martín de Bustamante, continua desempenhando as funções como primeiro executivo da Elecnor.

O Conselho de Administração agradeceu o grande trabalho realizado por Fernando Azaola durante os 16 anos em que trabalhou nos cargos de Administrador Delegado e, posteriormente, Presidente Executivo e que significaram para o Grupo Elecnor uma etapa de grande expansão, crescimento e rentabilidade.

Com esta renúncia voluntária do Presidente, termina um longo período de 16 anos em que, como Administrador Delegado, primeiro, e Presidente Executivo, depois, a Elecnor viveu uma singular evolução em seu modelo de negócio que permitiu situar a empresa como uma referência destacada ao conjugar com êxito um forte crescimento e uma intensa expansão internacional com uma rentabilidade e solvência pouco habituais em nosso setor de atividade.