O Satélite Deimos-1 realiza o acompanhamento dos grandes incêndios declarados na Comunidade Valenciana
3 de julho de 2012

Madri, 03 de julho de 2012. – Durante os últimos dias, o satélite Deimos-1 de observação da Terra, lançado ao espaço pela Elecnor Deimos, área tecnológica da Elecnor, em julho de 2009, está realizado o acompanhamento dos dois grandes incêndios declarados na Comunidade Valenciana na última semana de junho. 

Tal e como podemos observar nas imagens captadas pelo Deimos-1 ontem mesmo, 02 de julho de 2012, às 12h11, os dois incêndios afetaram de forma significativa as zonas florestais da Comunidade Valenciana e são facilmente identificados do espaço. O incêndio declarado na localidade de Andilla na passada sexta-feira continua parcialmente ativo e algumas colunas de fumaça são visíveis na imagem (Figura 2). Este incêndio afetou as comarcas valencianas dos Serranos, Campo de Turia e também a localidade de Alto Palancia em Castela e Leão. Utilizando informação prévia ao incêndio (Figura 1), a Elecnor Deimos estima que um total de 17,333 hectares foram calcinados neste incêndio (Figuras 3, 4 e 5). Por outro lado, a imagem mostra parcialmente o incêndio declarado na quinta-feira, na localidade de Cortes de Pallás, que queimou rapidamente milhares de hectares das comarcas de Hoya de Buñol, Valle de Cofrentes, Canal de Navarrés e Ribera Alta. Com a informação parcial disponível (Figura 6), a Elecnor Deimos estima que 19,177 hectares foram calcinados pelas chamas perto das localidades de Dos Agua, Millares e Catadau. A parte oeste do incêndio será avaliada nos próximos dias.

Nos próximos dias a Elecnor Deimos continuará com o acompanhamento destes dois incêndios para avaliar seu estado e o número definitivo de hectares afetados pelo fogo. Mais uma vez, a capacidade do sistema Deimos-1 para proporcionar informação útil no caso de catástrofes naturais e crises é evidente.

Deimos-1 

O sistema Deimos-1 de observação da Terra, composto pelo satélite e por todo seu segmento terra completo, é integralmente propriedade da Elecnor Deimos, área tecnológica da Elecnor. A Elecnor Deimos Imaging, a filial dedicada à teledetecção na Elecnor Deimos, realiza a operação e gestão de todos os componentes da missão com o propósito de gerar e comercializar imagens de alta resolução e produtos derivados dedicados à caracterização da superfície terrestre. As imagens têm várias aplicações, tais como: agricultura, meio ambiente, mudança climática, segurança, desflorestação, gestão de recursos hídricos e o apoio à gestão das crises provocadas pelos desastres naturais. 

A câmara do satélite Deimos-1, capta imagens da superfície da Terra em três faixas de espectro diferentes com um nível de detalhe de 22 metros e com uma largura de 620 km. O satélite da a volta à Terra 15 vezes ao dia e é capaz de captar uma imagem de qualquer lugar do mundo cada três dias.